LOVEMARKS: O que é e como vai mudar a vida do seu negócio

Uma LOVEMARK é basicamente tudo o que eu sempre falo e tento passar para meus clientes: uma marca memorável, que vai ser a primeira opção do cliente, e que passear lá vai virar um hobbie. Uma marca admirada que se conecta com seu público e cria fãs. Tudo de bom né?

Esse conceito foi definido pelo gênio do marketing Kevin Roberts, e consiste em basicamente uma estratégia para criar clientes, ou potenciais clientes, apaixonados pela marca. Kevin Roberts afirma que para transformar uma marca em uma lovemark é preciso reconhecer que os clientes não são dados demográficos, mas são pessoas com emoções, necessidades e desejos que devem ser levados em conta.


Para provar o seu ponto, Roberts criou um estudo de pesquisa emocional, realizado pela QiQ Internacional, que comprovou o seu ponto: o amor e o respeito crescentes por uma marca podem aumentar a intenção de compra de um produto em até 7 vezes!


Dessa maneira, uma marca respeitada ganha fãs, alcance e potencial de crescimento constante quando sua estratégia envolve amor.


Ainda segundo ele, podemos gerar esse sentimento por uma marca desenvolvendo estatégias para a união entre três fatores:


- Intimidade: conseguimos através da confiança que a marca cria com seus consumidores: qualidade e comunicação bem posicionada e empática!

- Sensualidade: conseguimos através da arquitetura do espaço (criando espaços sensoriais), iluminação e design e apresentação dos produtos!

- Mistério: uma marca que não é óbvia, tem um "charme" de te surpreender gerando emoções ao entrar em contato com ela (isso se trata de experiência do cliente e estratégia de branding associada a design de produto e arquitetura!)


Consegue perceber a diferença entre se apaixonar por um produto e por uma marca? Quando você ama um PRODUTO significa que ele é muito bom, mas que a marca não conseguiu gerar uma experiência tão extraordinária e uma conexão que fizessem com que você se sentisse assim pela marca como um todo.


Quando você é uma LOVEMARK os seus produtos deixam de ser o principal, a pessoa quer comprar qualquer coisa, desde que seja SUA! Ela quer passear na sua loja ainda que não precise de nada que você venda! Ela quer estar presente, se relacionar, vira um hobbie! E é exatamente por isso que o seu preço pode ser mais alto que o do mercado de forma geral, o apaixonado não decide pelo racional, mas pela emoção!



Além disso, com uma marca tão bem construída asssociada a um espaço incrível e um design e apresentação de produto sensacionais, sua marca passa a ser extremamente bem divulgada organicamente pelos próprios consumidores! E esse relacionamento com a marca, frequentar e adquirir os produtos passa a ser associado a status, a estra por dentro, ser "cool"!


Mas ok! Sabemos que marcas como Coca-Cola, Nike, Farm ou Dolce Gabbana são, mas como construir uma do zero, elas já estão lá consagradas, mas como vou criar a minha própria lovemark? COLA COMIGO!


O primeiro passo é definir e conhecer profundamente o seu NICHO! O que você vai vender? É melhor optar por uma gama pequena de produtos e ser O MELHOR do que vender mil coisas e virar uma "lojas americanas", entende? Então ao invés de vender "roupa", venda "roupas femininas para mulheres elegantes e poderosas", ao invés de vender comida, venda "jantares para grupos de casais que querem confraternizar com comida excelente, ticket alto e clima romântico". Quanto mais específico mais fácil vai ser sua comunicação, e sempre associe seu nicho a um público também específico!


E esse é o segundo passo: definir e conhecer profundamente o seu Público Alvo! Por sorte, no nosso processo de projeto comercial cuidamos disso para você, mas é extramente importante que você obtenha o máximo de informações sobre eles, não apenas demográficas (sexo, faixa etária, onde mora, emprego, se tem família...) mas principalmente as que não lembramos e compõe um bom processo de Branding: o perfil psicológico!


Pense: Que tipos de preconceitos meu público sofre? O que ele está enfrentando agora? Ele gosta de seu emprego? Tem um bom relacionamento com seus colegas? Recebe o suficiente? E quanto? O que é sucesso para ele? Quais as dores e inseguranças? Que rede social ele usa? O que ele gosta de ver em cada? Quais lugares ele frequenta? Qual o signo dele? Que pessoas o influenciam? Que jornal e séries ele assiste? Que músicas ouve? Qual a relação com política? Qual a formação? Quem são seus amigos? Essas e muitas outras são reflexões importantes para que você consiga criar uma conexão genuina com ele!


Terceiro: Foque na emoção! Que emoção você quer gerar nos seus clientes quando tenham contato com a marca? Essa emoção deve estar presente em todas as decisões! Teor da comunicação, estratégia da publicidade, design e apresentação do produto, e obviamente na arquitetura do seu espaço!


Quarto: Com a prosperidade também vem as responsabilidades: com um engajamento MUITO maior com a clientela, uma Lovemark precisa fazer com que seus clientes sintam-se ouvidos! É muito importante sempre solicitar feedbacks e responder os contatos de fãs e dar ouvidos extremamente atenciosos à críticas e sugestões! E atenção extrema à reputação da marca na internet!




Quinto: engaje seus colaboradores! É muito importante ter um propósito forte na marca e que faça sentido para os funcionários! Que eles se sintam parte de um movimento no qual tenham orgulho de trabalhar!


Se a sua marca deixasse de existir hoje, as pessoas sentiriam falta? Se a resposta é sim, parece que você está no caminho para se tornar uma LOVEMARK! Capricha no passo a passo e crie um espaço inesquecível que não tem como errar!


Te vejo na próxima ;)


Até mais!

Renata Cortopassi.