PORTIFOLIO

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/23

BAIRRO

TAQUARI

A ESCOLA DO

AMANHA

01   /  03  /   2017

A Escola do Amanhã é uma demanda silenciosa e latente mundial, os líderes em educação no norte da Europa já vem desenvolvendo um modelo de estudo e de escolas que em muito desafia a visão estática de "escolas prisões" com as quais estamos já bem familiarizados.

 

Séries de salas fechadas em corredores estreitos, ambientes escuros e fechados, distantes da natureza, e onde o aluno é vítima de professores que lhes dizem o que estudar, quando, onde, quando entrar e sair da sala, quando falar e, quase sempre, a escutar calados e atentos a um conteúdo cujo único detentor é o seu professor.

A Escola do Amanhã quebra essa estrutura de "aluno=sem luz" e passa a assumir o aluno como agente, e não como receptor. O aluno aprende estudando, pesquisando, realizando exercícios, tendo professores como tutores para auxiliar na construção do conteúdo. 

"Se cobrarmos a peixes que subam em árvores, para o resto da vida eles serão frustrados."Esta frase foi retirada do vídeo "I sued the School Sistem" no qual o autor ressalta a importancia da individualidade dos alunos. Há pessoas que são matemáticos brilhantes, temos artistas e biólogos, temos físicos e historiadores. Não se deve cobrar a um antropólogo que seja um excelente botânico. Cobrar a todos por igual é convencer a grandes gênios de seu fracasso. Pessoas são únicas e não devem ser obrigadas a se aprofundar em conteúdos que de pouco ou nada lhe servirão.

A Reforma no ensino é latente.

A Escola do Amanhã concebe espaços livres, adaptáveis; escadas que se tornam bancos, jogos de mesas e cadeiras de diferentes alturas, puffs, almofadas, espaços para estudar, não para ter aulas, espaços onde o aluno poderá se sentar confortavelmente, carregar seu notebook conectado à wi-fi e assistir suas vídeo aulas, baixar suas apostilas no site da escola ou se reunir com tutores de cada matéria para tirar dúvidas e discutir o conteúdo.

Espaços para conversar e discutir, espaços para silenciar e estudar, espaços de biblioteca, esportes, dança, música. Esportes alternativos, circo, ginástica olímpica, não apenas futebol e queimada. O aluno poderá se inscrever semanalmente na aula do esporte que gostaria de praticar.

O aluno terá um currículo básico obrigatório e uma série de disciplinas optativas que ele poderá escolher semestralmente para aprender, cada aluno montará seu histórico personalizado.

 

A escola foi dimensionada para 400 estudantes, 100 funcionários, no bairro do Taquari, contará com paraciclos para 50 bicicletas e vestiários para os alunos que optarem por esse meio de transporte, a escola é totalmente adaptada à cadeirantes e contará com cantina servindo lanches e refeições, além de uma biblioteca à qual membros da comunidade poderão se filiar.

 

A reforma do ensino médio vai ser aprovada, e eles vão ser obrigados a segui-la, a Escola do Futuro é de ensino fundamental e vai ensinar aos donos de escolas como preparar os alunos para um novo ensino médio, no qual o aluno ao entrar no primeiro ano terá que fazer uma opção de carreira.

Incentivamos o respeito à individualidade e pontencial de cada um. Quem vai ter coragem de seguir essa vanguarda?

Projeto Desenvolvido na disciplina de projeto de funções complexas da faculdade de arquitetura da Universidade de Brasília.